GearBest

domingo, 27 de dezembro de 2015

Configurar e Manter a Hora do Sistema no Linux com NTP

O NTP (Network Time Protocol) é largamente utilizado para sincronizar um computador a um servidor de tempo da Internet ou de outras fontes, como um receptor de rádio ou de satélite.


Características do NTP.
• Utiliza o protocolo de transporte UDP na porta 123
• Arquivo de configuração em /etc/ntp.conf
• Definido na RFC 5905. Site oficial: www.ntp.org.

Os servidores NTP formam uma topologia hierárquica, dividida em camadas ou estratos numerados de 0 a 16, onde 16 significa um estrato desativado. O estrato 0 na verdade não faz parte da rede de servidores NTP, mas representa uma referência primária de tempo, que é geralmente um receptor do sistema de posicionamento global (GPS) ou um relógio atômico.

ntpd - Processo daemon que define e mantém o sistema de tempo em sincronismo com servidores de tempo da Internet que pertençam ao padrão. Lê o arquivo /etc/ntpd.conf no momento da inicialização para determinar as fontes de sincronismo e o modo de operação.
• -a: requer autenticação criptográfica para associações de clientes broadcast, multicast e simétricos passivos. Este é o padrão.
• -A: não requer autenticação criptográfica para associações de clientes broadcast, multicast e simétricos passivos. Pode não ser uma boa ideia.
• -b: habilitar o cliente para sincronizar com servidores broadcast.
• -c arquivo_configuração: definir um outro local para o arquivo de configuração que não seja o /etc/ntpd.conf.
• -f drift_file: especificar o nome e caminho para o arquivo de frequências, por padrão em
/etc/ntp.drift. No Debian fica em /var/lib/ntp/ntp.drift.
• -k arquivo_chave: especificar o nome e o caminho do arquivo de chave simétrica.
• -l arquivo_log: especificar o nome e o caminho do arquivo de log. O padrão é o arquivo de log do sistema.
• -q: fechar o ntpd após o primeiro sincronismo.

/etc/ntp.conf – Arquivo de configuração para o servidor de tempo NTP. Normalmente lido na inicialização do daemon ntpd para determinar as fontes de sincronismo e o modo de operação. Comandos de configuração consistem em uma palavra-chave inicial seguida por uma lista de argumentos.
• server endereço: para definição de uma fonte de sincronismo. O ideal é usar fontes redundantes para garantir a confiabilidade.
• peer endereço: informar o endereço do par de sincronismo.
• broadcast endereço: para definir um endereço para replicação broadcast.
• prefer: marca um servidor como preferido. Utilizado somente com a opção server ou peer.
• key: todos os pacotes são enviados e recebidos utilizando-se a chave especificada para autenticação.
• driftfile arquivo_drift: define o nome e caminho do arquivo de frequências.


ntp.conf

ntpdate - Utilitário que permite configurar o horário e data locais usando como referência um servidor NTP remoto. Deve ser executado como root na máquina local. Pode ser rodado manualmente quando necessário e pode ser definido em um script de inicialização.
• -a key: habilitar a função de autenticação e especificar a chave de identificação a ser usada.
• -d: habilitar o modo de depuração, informando todos os passos mas sem ajustar o relógio local.
• -k arquivo_chave: especificar o nome e caminho para a chave de autenticação.
• -q: perguntar as horas apenas, sem definir o relógio.
• -t tempo: especificar o tempo máximo para esperar uma resposta do servidor, em segundos.

ntpq – Programa padrão para consultas. É usado para monitorar as operações do daemon NTP e determinar a performance.
• -4 / -6: força a resolução de DNS para o formato Ipv4 ou Ipv6.
• -i: força o ntp a operar no modo interativo, utilizando as entradas e saída padrão do sistema.
• -n: todos os endereços de host saem no formato "dotted-quad” em vez de converter aos nomes canônicos de host.
• -p: imprimir uma lista de todos os pares conhecidos ao servidor bem como um sumário de seus estados.
• -c: passar um comando como se estivesse no modo interativo, através da linha de comandos.
○ peers / pe: fornece informações sobre todos os pares com os quais você está associado, com informações sobre os seus servidores.
○ listpeers: lista resumida de todos os servidores aos quais está conectado.
○ showpeer endereco: mostrar informações detalhadas sobre uma associação.
○ sysinfo: imprime uma variedade de variáveis de estado do sistema.
○ sysstats: imprime contadores estatísticos mantidos pelo módulo do protocolo de tempo.
○ reslist: lista de restrições do servidor ntp local.

ntptrace - Determina de onde um determinado servidor NTP obtém a referência de tempo e traça o caminho seguido até o servidor primário (comumente, servidor NTP stratum 1).
• -r numero: numero de tentativas.
• -t tempo: tempo das tentativas.

Conteúdo Relacionado: Automação Linux com Agendamento de Tarefas no Corn.

Curtir pagina no facebook