GearBest

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Vulnerabilidade de autenticação no Cisco Prime Home

Quem utiliza software de gerenciamento de assinantes da Cisco precisa de correção imediata




Os provedores de serviços que usam o Cisco Prime para gerenciar redes de consumidores precisam rodar um patch crítico. A vulnerabilidade apresentada pela Cisco dá a um invasor remoto privilégios administrativos completos sobre o sistema, graças à sua interface GUI da Web.

Uma requisição HTTP criada para um determinado URL permite que um invasor "obtenha um identificador de sessão válido para um usuário arbitrário" - assim abrindo todo o caminho até o administrador.

O problema afeta as versões 5.1.1.6 e anteriores do Cisco Prime Home (todas precisam ser migradas para 5.1.1.7) e 5.2.2.2 e anteriores (migrar para 5.2.2.3); As versões 6.0 e posterior estão limpas.

O outro alerta crítico mais recente está no roteador de agregação da série ASR 900: o dispositivo POP remoto está sujeito à execução remota de código. "A vulnerabilidade existe porque o software afetado executa verificações incompletas de limites em dados de entrada".

Uma solicitação maliciosa para sua porta TL1 pode forçar um reload do roteador, abrindo a janela para um invasor executar código arbitrário, obter controle ou forçar uma reload.

O bug está presente nos roteadores ASR 901, ASR 901 10G, ASR 901S e ASR 920, executando versões 3.17.0S, 3.17.1S, 3.17.2S, 3.18.0S e 3.18.1S do software IOS XE.

É recomenda usar sysadmins com ASR 900s executar um rastreamento de pilha para ver se eles foram comprometidos. O indicador é que o processo auxiliar TL1 falhou. Você verá uma mensagem como esta:

Exception to IOS Thread: Frame pointer 0x348D3D18, PC = 0x150255E4

UNIX-EXT-SIGNAL: Segmentation fault(11), Process = TL1 Helper Process -Traceback= 1#c2f8cd10bbd769d41be54f5792c0ec33 :10000000+50255E4 :10000000+33DEED0 :10000000+33DEED0 :10000000+33D6718 :10000000+33D5444

As listas de controle de acesso a infra-estrutura (IAC) podem ser usadas como uma solução alternativa e um patch está disponível.

Outros avisos que desembarcaram recentimente incluem:

Os endpoints de telepresença são vulneráveis ​​à injeção de comando local;
O controlador de infra-estrutura de diretiva de aplicativo é vulnerável a negação de serviço;
A filtragem do dispositivo de segurança de e-mail pode ser ignorada com um anexo de arquivo RAR;
Os roteadores da série ASR 5500 com cartões DPC2 podem ser hosed.

Curta pagina no facebook

domingo, 28 de agosto de 2016

Gerenciando Router CME Usando CCP

Gerir seu Router CME utilizando CCP oferece um número de vantagens, algumas das quais evidentes e outros não tão evidentes


Primeiro muitos pequenos escritórios empregam um único administrador cujo conhecimento e tempo seja distribuído entre várias tecnologias diferentes. Exigindo este nível de administrador para aprender um sistema completo de operação de linha de comando para interagir com CME é irrealista.

Da mesma forma, alguns escritórios ao redor do mundo contratam consultores ou administradores de rede para gerir a sua rede. CCP fornece uma interface gráfica de usuário fácil de usar (GUI) permite que um dos usuários tecnicamente mais disposto no escritório para cuidar da administração do dia-a-dia (mudança em números de diretório, adicionando telefones, etc.) sem o envolvimento de dedicação pessoal de TI. Finalmente, uma interface gráfica pode ser mais eficiente, por vezes, do que digitar comandos de configuração.

Embora a Cisco tenha lançado múltiplas ferramentas de gerenciamento GUI para configurar CME ao longo dos anos, duas ferramentas principais são usadas hoje: o CME GUI integrado e o Cisco Configuration Professional (CCP) que não serão abordadas em detalhes neste post.

Preparando o Router CME para o Cisco Configuration Professional


Antes de um CCP poder conectar-se e configurar um roteador (ou switch), uma conectividade IP básica deve ser estabelecida para que o PC executando o CCP possa acessar o dispositivo. Em seguida, o serviço web (e / ou serviço web seguro) no dispositivo deve ser ativado. Em seguida, uma conta com acesso EXEC privilegiado deve ser criada e, finalmente, o roteador configurado para usar o nome de usuário de base de dados local para autenticação de conexões vinda do PC com CCP.

As quatro configurações a seguir resumem os elementos-chave que deve ser inserido no dispositivo para a obtenção do trabalho CCP:

  • Endereço de IP acessível: O PC contendo o CCP deve ser capaz de comunicar-se com o roteador CME sobre o endereço IP que você especificar.
  • Nível de nome de usuário e senha: Ativar o servidor HTTP no dispositivo para permitir que o utilitário CCP encontre o roteador CME.
  • Serviços HTTP integrados: Ative o serviço HTTP no dispositivo para permitir que o utilitário CCP descubra o roteador CME.
  • A autenticação local por Telnet / SSH: Registros do PC no roteador CME usando a conta privilegiada definida acima para aplicar base de configurações na integração GUI.

Segue uma tela de exemplo de configuração:


Cisco CCP no CME
Configuração CCP no Router CME

Conteúdo Relacionado:




terça-feira, 16 de agosto de 2016

Protocolo de Roteamento EIGRP

Enhanced Interior Gateway Routing Protocol (EIGRP)


Enhanced Interior Gateway Routing Protocol (EIGRP) é um protocolo de roteamento baseado em vetor de distância, contando com o Algoritmo Diffused Update Algorithm (DUAL) para calcular o caminho mais curto para um destino. É semelhante ao Interior Gateway Routing Protocol (IGRP) no cálculo da métrica, mas tem muitas melhorias, como a convergência rápida, atualizações incrementais e apoio para múltiplas camadas de protocolos IP, Internetwork Packet Exchange (IPX) e AppleTalk. Vale ressaltar também que o EIGRP anteriormente era proprietário Cisco, sendo assim sua implementação era restrita a equipamentos Cisco, porem a Cisco abriu o protocolo para outros fabricantes.

Características do protocolo EIGRP:

Tipo do Protocolo: vetor de distância.
Algoritmo: Para a melhor escolha da rota usa Diffusing Update Algorithm
(DUAL).
Protocolos suportados: IPv4, IPv6, IPX, e AppleTalk
Protocolo de transporte: IP/88
Máxima contagem de saltos: 255
Autenticação: Somente MD5
Multicast IP: 224.0.0.10
Distância Administrativa (Interna) AD: 90
Distância Administrativa AD (rota externa): 170
Distância Administrativa AD (rota sumarizada): 5

Configurando EIGRP

Para habilitar o EIGRP em um roteador Cisco, use o comando “router eigrp” seguido do número de sistema autônomo (AS) de sua rede e, em seguida, especifique as redes conectadas ao roteador usando o comando “network” seguido da rede.

Protocolo de Roteamento EIGRP
Protocolo de Roteamento EIGRP

Uma vez que a configuração eigrp é feita no roteador, ele tenta encontrar vizinhos enviando “pacotes Hello” utilizando multicast através do endereço 224.0.0.10. Uma vez que os roteadores troquem pacotes Hello eles se tornam adjacentes após verificar algumas condições. As condições abaixo devem “ser iguais” para que esse estabelecimento ocorra.

1 - número AS
2 - sub rede
3 - Métricas idênticas (valores de k)
4 - Autenticação.


Curtir Pagina no Facebook

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Samsung Galaxy S7 falha em teste de "Resistente à água"

samsung galaxy s7
Samsung Galaxy S7 Active

Um smartphone Samsung anunciado como sendo um produto resistente à água falhou em um teste de imersão em água.


O Samsung Galaxy S7 Active parou de funcionar depois de ser colocado em um tanque que simulou o efeito de cerca de 5 pés (1,5m) debaixo d'água. O teste foi realizado em dois aparelhos do mesmo modelo pelo site Consumer Reports.

Quando removido da água depois de meia hora, o display do primeiro telefone parou de responder e ficou marcado por linhas verdes. Bolhas também apareceu em suas duas lentes da câmera. O segundo aparelho submetido ao mesmo teste sofreu falhas semelhantes.

O website da Samsung afirmou que o Galaxy S7 Active, que é vendido nos EUA, é certificado IP68. A classificação de proteção internacional significa que o telefone pode suportar "imersão contínua em água".

Também foram testados os modelos padrão Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge, que também são certificados IP68, mas não tinha sofrido danos causados ​​pela água durante as mesmas condições de teste.

A Samsung disse que tinha recebido "muito poucas queixas" sobre a questão, e que os aparelhos devem ser abrangidos pela garantia.

Curtir pagina no Facebook

Smartphone Samsung

terça-feira, 14 de junho de 2016

Cisco irá gastar 10 milhões de Dólares em bolsas de estudos para segurança da informação

10.000 lugares para a linha de frente popular do futuro


A Cisco anunciou a criação de um fundo de $10m em bolsa de estudos para treinar a próxima geração de pessoal de segurança de TI. O Programa de Bolsas de Estudo Global de Segurança Cibernética terá a duração de dois anos e vai pagar por 10.000 candidatos para serem treinados na arte de segurança cibernética.

Ele inclui um programa de orientação para fornecer conhecimento especializado. Os módulos básicos de curso terão 85 horas e haverá três testes de avaliação.

"O propósito é aumentar o pool de talentos na indústria," segundo Tejas Vashi, diretor sênior de estratégia de produto da Cisco. "O problema é que a indústria e ameaça está evoluindo tão rapidamente que até mesmo as pessoas que iniciaram em dois anos precisam de requalificação e atualização das suas competências."

A Cisco também adicionou um novo tipo de certificação para a sua programação de treinamento, o CCNA do Cyber ​​Ops Certificação. Isto cobre como monitorar sistemas seguros, detectar ataques, recolher provas de violação, e coordenar uma resposta.

terça-feira, 31 de maio de 2016

Novos Chips Snapdragon Wear anunciado pela Qualcomm

Qualcomm anunciou que será lançada uma nova série de chips Snapdragon Wear destinado a dispositivos portáteis.


Qualcomm Snapdragon
Qualcomm Snapdragon

Como a tecnologia wearable (vestível) se expande, os novos chips alimentará dispositivos que são destinadas a públicos específicos, tais como relógios para crianças ou relógios para os idosos, rastreadores de fitness, fones inteligentes e acessórios portáteis.

Um dos chips anunciado Snapdragon Wear 1100 tem um modem Cat 1 e está ligado a Wi-Fi e Bluetooth e registra sons, permitindo que ele seja alimentado por voz. Ele também tem a tecnologia de localização Qualcomm iZat que permite que o chip calcule a posição, velocidade e tempo útil para rastreadores de fitness.

O chip também suporta um gerador de números aleatórios com base em hardware para fins de segurança, o aparelho deve ser usado como uma carteira digital.

A Qualcomm começou a desenvolver sues chips wearable em 2014, e recentemente anunciou que agora existem 100 produtos portáteis baseados em sua tecnologia. Eles também têm mergulhado em tecnologia wearable mais complexo, com o lançamento de seu Snapdragon Wear 2100. Esses chips são feitos para lidar com wearables polivalentes tais como relógios inteligentes ou óculos inteligentes.

Os novos chips Qualcomm mostrar que estão expandindo seus interesses para além do mercado de telefonia móvel e estão seguindo a tendência em tecnologia de Internet das coisas.

Curtir pagina no Facebook

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Plano de Discagem Asterisk, Dial Plan Completo


Exemplo de Dial Plan Asterisk para ligações locais e externas, comentado


Segue abaixo uma lista de rotas que compõem um Dial Plan (Plano de Discagem) para uma configuração comum de um servidor Asterisk, lembrando que esta configuração vai no arquivo extensions.conf que fica no diretório /etc/asterisk em uma instalação tradicional do Asterisk.

#Celular Local Exemplo: Código (11) São Paulo
exten => _9NXXXXXX,1,Answer(); Atende, abre o canal de comunicação.
exten => _9NXXXXXX,n,Dial(SIP/seu-tronco-de-saida/5511${EXTEN},40,wWtT); Recebe os números discados e direciona a ligação para o tronco incluindo o (11), toca 40 segundos, ligação pode ser gravada.
exten => _9NXXXXXX,n,HangUp(); Desliga a ligação liberando o canal para nova discagem.

#Fixo Local Exemplo: Código (11) São Paulo
exten => _[2-5]XXXXXXX,1,Answer(); Atende, abre o canal de comunicação.
exten => _[2-5]XXXXXXX,n,Dial(SIP/seu-tronco-de-saida /5511${EXTEN},40,wWtT); ); Recebe os números discados e direciona a ligação para o tronco incluindo o (11), toca 40 segundos, ligação pode ser gravada.
exten => _[2-5]XXXXXXX,n,HangUp(); Desliga a ligação liberando o canal para nova discagem.

#Fixo DDD
exten => _0NX[2-5]XXXXXXX,1,Answer(); Atende, abre o canal de comunicação.
exten => _0NX[2-5]XXXXXXX,n,Dial(SIP/seu-tronco-de-saida /55${EXTEN:1},40,wWtT); ); Recebe os números discados e direciona a ligação para o tronco, toca 40 segundos, ligação pode ser gravada.
exten => _0NX[2-5]XXXXXXX,n,HangUp(); Desliga a ligação liberando o canal para nova discagem.

#DDD Celular
exten => _ZXXXXXXXX,1,Answer(); Atende, abre o canal de comunicação.
exten => _ZXXXXXXXX,n,Dial(SIP/seu-tronco-de-saida /55${EXTEN},40,wWtT); ); Recebe os números discados e direciona a ligação para o tronco, toca 40 segundos, ligação pode ser gravada.
exten => _ZXXXXXXXX,n,HangUp(); Desliga a ligação liberando o canal para nova discagem.

#DDD Celular como nono Digito
exten => _ZX9XXXXXXX,1,Answer(); Atende, abre o canal de comunicação.
exten => _ZX9XXXXXXX,n,Dial(SIP/seu-tronco-de-saida /55${EXTEN},40,wWtT); ); Recebe os números discados e direciona a ligação para o tronco, toca 40 segundos, ligação pode ser gravada.
exten => _ZX9XXXXXXX,n,HangUp(); Desliga a ligação liberando o canal para nova discagem.

#DDI
exten => _00ZZX.,1,Answer(); Atende, abre o canal de comunicação.
exten => _00ZZX.,n,Dial(SIP/seu-tronco-de-saida /${EXTEN:2},40,wWtT); ); Recebe os números discados e direciona a ligação para o tronco, toca 40 segundos, ligação pode ser gravada.
exten => _00ZZX.,n,HangUp(); Desliga a ligação liberando o canal para nova discagem.

# NEXTEL Local Exemplo: Código (11) São Paulo
exten => _[7-9]XXXXXXX,1,Answer(); Atende, abre o canal de comunicação.
exten => _[7-9]XXXXXXX,n,Dial(SIP/seu-tronco-de-saida /5511${EXTEN},40,wWtT); ); Recebe os números discados e direciona a ligação para o tronco incluindo o (11), toca 40 segundos, ligação pode ser gravada.
exten => _[7-9]XXXXXXX,n,HangUp(); Desliga a ligação liberando o canal para nova discagem.

# NEXTEL DDD
exten => _ZZ[7-9]XXXXXXX,1,Answer(); Atende, abre o canal de comunicação.
exten => _ZZ[7-9]XXXXXXX,n,Dial(SIP/seu-tronco-de-saida /55${EXTEN},40,wWtT)
exten => _ZZ[7-9]XXXXXXX,n,HangUp(); Desliga a ligação liberando o canal para nova discagem.

# Numeros Especiais
exten => _0800X.,1,Answer(); Atende, abre o canal de comunicação.
exten => _0800X.,n,Dial(SIP/seu-tronco-de-saida /55${EXTEN},40,wWtT)
exten => _0800X.,n,HangUp(); Desliga a ligação liberando o canal para nova discagem.

exten => _0400X.,1,Answer(); Atende, abre o canal de comunicação.
exten => _0400X.,n,Dial(SIP/seu-tronco-de-saida /55${EXTEN},40,wWtT); ); Recebe os números discados e direciona a ligação para o tronco, toca 40 segundos, ligação pode ser gravada.
exten => _0400X.,n,HangUp(); Desliga a ligação liberando o canal para nova discagem.

exten => _0300X.,1,Answer(); Atende, abre o canal de comunicação.
exten => _0300X.,n,Dial(SIP/seu-tronco-de-saida /55${EXTEN},40,wWtT); ); Recebe os números discados e direciona a ligação para o tronco, toca 40 segundos, ligação pode ser gravada.
exten => _0300X.,n,HangUp(); Desliga a ligação liberando o canal para nova discagem.

exten => _ZXX,1,Answer(); Atende, abre o canal de comunicação.
exten => _ZXX,n,Dial(SIP/seu-tronco-de-saida /55${EXTEN},40,wWtT); ); Recebe os números discados e direciona a ligação para o tronco , toca 40 segundos, ligação pode ser gravada.
exten => _ZXX,n,HangUp(); Desliga a ligação liberando o canal para nova discagem.

exten => _ZXXXX,1,Answer(); Atende, abre o canal de comunicação.
exten => _ZXXXX,n,Dial(SIP/seu-tronco-de-saida /55${EXTEN},40,wWtT); ); Recebe os números discados e direciona a ligação para o tronco, toca 40 segundos, ligação pode ser gravada.
exten => _ZXXXX,n,HangUp(); Desliga a ligação liberando o canal para nova discagem.

# Exemplo de saida E1 Digivoice
exten => _ZXXXX,n,Dial(DGV/g1/55${EXTEN},40,wWtT); ); Recebe os números discados e direciona a ligação para o tronco, toca 40 segundos, ligação pode ser gravada.

# Exemplo de saida E1 Khomp
exten => _ZXXXX,n,Dial(khomp/group1/,40,wWtT); ); Recebe os números discados e direciona a ligação para o tronco, toca 40 segundos, ligação pode ser gravada.

Conteúdo Relacionado:

terça-feira, 24 de maio de 2016

Windows 10 upgrade: Microsoft acusada de 'truque sujo'

A mudança na caixa pop-up incentivando os usuários do Windows para atualizar para o Windows 10 esta causando criticas à Microsoft.


pop-up of upgrade windows 10
Pop-up Windows

Ao clicar na cruz vermelha no canto direito da caixa de pop-up agora ativa a atualização em vez de fechar a caixa. E isto tem causado confusão porque tipicamente clicando uma cruz vermelha fecha-se uma notificação pop-up.

A mudança ocorreu porque a atualização agora está rotulada como "recomendado" e muitas pessoas têm seus PCs configurados para aceitar as atualizações recomendadas por razões de segurança. Isto significa descartar a caixa não descartar a atualização.

A justificativa da Microsoft diz: "Com o tempo de oferta livre do upgrade para o Windows 10 que termina em 29 de Julho, queremos ajudar as pessoas a atualizar para a melhor versão do Windows.

"Como compartilhado em outubro do ano passado, o Windows 10 será oferecido como uma atualização "recomendado"para usuários do Windows 7 e 8.1 clientes cujas configurações do Windows Update estão configurados para aceitar atualizações 'recomendado'.

"Os clientes podem optar por aceitar ou recusar a atualização Windows 10".

Curtir pagina no Facebook

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Configurando Route Pattern no Cisco CUCM 9.x

Antes de configurar um Route Pattern, certifique-se de que os seguintes itens estão configurados no Cisco Unified Communications Manager: Gateway, Route List, Partition (a menos que você estiver usando <none>) e Filtro de rota (a menos que você estiver usando <none>).


Um Route Pattern (padrão de rota) compreende uma sequência de dígitos (um endereço) e um conjunto de manipulações de dígitos associado que encaminha chamadas para uma lista de rota ou um gateway. Padrões de rota proporciona flexibilidade no projeto de rede. Eles trabalham em conjunto com filtros de rota e listas de rota para direcionar chamadas para dispositivos específicos e incluir, excluir ou modificar padrões específicos dígitos.


Criando o Route Pattern: No Cisco Unified Communications Manager Administration, use o caminho Call Routing > Route/Hunt > Route Pattern do menu para configurar.

Pattern Definition: Definição padrão

Preencher os campos
Campos da configuração


Route Pattern: Digite o padrão de rota, incluindo números e caracteres especiais (não use espaços); por exemplo, para NANP, digite 9. @ para acesso local típico ou 8XXX para um plano típico de numeração da rede privada. Os caracteres válidos incluem os caracteres maiúsculos A, B, C, e D e \ +, que representa o caractere de escape internacional +.

Route Partition: Se você quiser usar uma partição para restringir o acesso ao padrão de rota, escolha a partição desejada na caixa de listagem drop-down. Se você não quiser restringir o acesso ao padrão de rota, escolher <none> para a partição.

Description: Digite uma descrição do padrão de rota. A descrição pode incluir até 50 caracteres em qualquer idioma, mas não pode incluir aspas ("), sinal de porcentagem (%), comercial (&) ou colchetes (<>).

Numbering Plan: Escolha um plano de numeração.

Route Filter: Se o seu padrão de rota inclui o curinga @, você pode escolher um filtro de rota. O ato opcional de escolher um filtro de rota restringe certos padrões numéricos.

MLPP PrecedenceRequired Field: Escolha uma configuração de precedência MLPP para este padrão de rota a partir da lista drop-down.

Apply Call Blocking Percentage: Ao aplicar o bloqueio de chamadas o campo Percentagem fica habilitado somente se o nível MLPP é imediata, a prioridade, de rotina ou padrão.

Resource Priority Namespace Network Domain: Escolha uma prioridade Resource Namespace Rede de Domínio na caixa de listagem drop-down. Para configurar a prioridade Resource Namespace domínios de rede, escolha System > MLPP > Namespace > Resource Priority Namespace Network Domain.

Route ClassRequired Field: Escolha uma configuração de classe de rota para este padrão de tradução a partir da lista drop-down: padrão, voz, dados, Evitar Satélite, voz Hotline e dados Hotline.

Gateway/Route List: Escolha a lista de gateway ou rota para a qual você está adicionando um padrão de rota.

Route Option: A designação de opção de rota indica se pretende que este padrão de rota seja usado para o encaminhamento de chamadas (tais como 9. @ ou 8 [2-9] XX) ou para o bloqueio de chamadas.

Call Classification: Classificação de Chamada indica se a chamada que será encaminhada através deste padrão de rota é considerado tanto off (Offnet) ou on (OnNet) da rede local. O valor padrão especifica Offnet.

Require Forced Authorization Code: Se você quiser usar códigos de autorização forçada com este padrão de rota, marque esta caixa de seleção. O recurso de FAC não suporta sobreposição envio porque o Cisco Unified Communications Manager não pode determinar quando solicitar ao usuário para o código.

Authorization Level: Digite o nível de autorização para o padrão de rota. O número que você especificar neste campo determina o nível de autorização mínima que é necessário para encaminhar uma chamada através deste padrão de rota.

Require Client Matter Code: Se você quiser usar códigos de assunto de cliente com este padrão de rota, marque esta caixa de seleção.

Calling Party Transformations: Padrões dos campos

Campos do Calling Party


Use Calling Party's External Phone Number Mask: Marque a caixa de seleção se você deseja que o, número de telefone externo completo seja usado para identificação da linha chamadora (CLID) nas chamadas de saída. Você também pode configurar uma máscara de número de telefone externo em todos os dispositivos de telefone.

Calling Party Transform Mask: Introduza um valor de máscara de transformação. As entradas válidas para o NANP incluem os dígitos de 0 a 9; Os caracteres curinga X, asterisco (*), e octothorpe (#); o caractere de escape internacional +; e em branco. Se este campo está em branco e o campo precedente não estiver marcada, nenhuma transformação partido de chamada ocorre.

Prefix Digits (Outgoing Calls): Digite dígitos do prefixo no campo Prefixo Dígitos (Chamadas de saída).

Calling Line ID Presentation: Escolha se deseja que o Cisco Unified Communications Manager irá permitir ou restringir a exibição do número de telefone do chamador no visor do telefone chamada para este padrão de rota.

Calling Name Presentation: Escolha se deseja que o Cisco Unified Communications Manager irá permitir ou restringir a exibição do nome de telefone do chamador no visor do telefone chamada para este padrão de rota.

Calling Party Number Type: Escolha o formato para o tipo de número ao chamar números de lista.

Calling Party Numbering Plan: Escolha o formato para o plano de numeração ao chamar números de lista.

Connected Party Transformations: Opções

Connected Party Transformations


Connected Line ID Presentation: Escolha padrão, se você não quiser mudar a apresentação de linha de ID conectado.

Connected Name Presentation: Escolha padrão, se você não quiser alterar a apresentação nome ligado.

Called Party Transformations: Opções

Called Party Transformations


Discard Digits: Na caixa de listagem drop-down do Descartar Digits, escolha as instruções de descarte dígitos que você deseja associar a este padrão de rota.

Called Party Transform Mask: Introduza um valor de máscara de transformação.

Prefix Digits (Outgoing Calls): Digite dígitos do prefixo no campo Prefixo Dígitos (Chamadas de saída).

Called Party Number Type: Escolha o formato para o tipo de número de chamadas de números de lista.

Called Party Numbering Plan: Escolha o formato para o plano de numeração em números chamados diretório do partido.

ISDN Network-Specific Facilities Information Element: Opções

ISDN Network-Specific


Network Service Protocol: A partir da caixa drop-down list do Protocolo de Serviço de Rede, escolher o protocolo PRI, que coincide com o protocolo do gateway de terminação.

Carrier Identification Code: Digite o código de identificação do veículo apropriado (0, 3 ou 4 dígitos) no campo Transportador Código de Identificação. 
    
Network Service: Escolha o serviço de rede apropriada. Os valores variam de acordo com o protocolo de serviço de rede que você escolher o campo Protocolo de Serviço de Rede.

Service Parameter Name: Este campo apresenta o nome do parâmetro de serviço que está associado com o serviço de rede escolhida.

Service Parameter Value: Digite o valor do parâmetro de serviço adequado. As entradas válidas incluem os dígitos de 0 a 9.

Este passo a passo trata-se exclusivamente da configuração do Route Pattern, para informações de configurações de Gateway, Route List e Partition que devem ser definidos antes da criação do Route Pattern navegue para outras matérias do blog que encontrará informações suficiente para tal configuração.